Notícia

Policiais Civis da DEIC são habilitados pilotos de aeronaves remotamente pilotadas

21/09/2021

Image title

Nos meses de julho a setembro, os policiais civis da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas da DEIC, delegado Osnei Valdir de Oliveira e a agente de polícia Mylena Gomes Espíndola, se habilitaram pilotos profissionais de RPAs pelo Instituto de Tecnologia Aeronáutica Remotamente Controlada no Estado do Rio de Janeiro. Os policiais civis foram treinados para atuar em operações diurnas e noturnas com a utilização de câmera térmica.

A aeronave e a habilitação foram doadas pela Fetrancesc. A parceria público-privada no setor tem contribuído sobremaneira para a redução das ocorrências de furtos/roubos de cargas em Santa Catarina.

A formação dos Pilotos se traduz em visão estratégica de inovação na atuação da Polícia Civil no enfrentamento qualificado à criminalidade e a entrega de um serviço de excelência para a sociedade catarinense.  As aeronaves RPAs transmitem imagens em tempo real fornecendo informações de inteligência e auxiliando na tomada de decisões em operações policiais.

Segundo o Piloto de RPAS Delegado de Polícia Osnei Valdir de Oliveira a modernização da atuação policial é necessária, dessa forma, é importante buscarmos recursos tecnológicos eficientes. A utilização de RPAS (drones) representa uma redução de custos e versatilidade quando empregados em operações que necessitam apoio da navegação aérea.

A Agente de Polícia Mylena Gomes Espíndola reforça que “a aeronave não tripulada é ferramenta tecnológica que visa otimizar as ações de inteligência e investigação realizadas em locais de difícil acesso ou áreas conflagradas. A utilização de RPAS na atividade policial ocorre em diversas frentes, na coleta de provas, monitoramento, levantamentos, bem como no acompanhamento aéreo de ações policiais fornecendo informações para o gerenciamento da operação e auxílio às equipes em terra”.

Os policiais civis foram registrados no Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), entidade governamental do Comando da Aeronáutica brasileiro, de acordo com a legislação vigente.