Notícia

Fetrancesc busca apoio do DNIT para melhoria de rodovias

21/06/2022

Image title

Nesta segunda-feira, 20 de junho, a Fetrancesc reuniu-se com o superintendente regional substituto do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Estado de Santa Catarina (DNIT), Alysson Rodrigo de Andrade, para a entrega de ofício buscando apoio para a infraestrutura rodoviária do Estado.

A entidade, que representa 13 sindicatos no Estado e mais de 20 mil empresas do setor em SC, apresentou dados da Pesquisa CNT de Rodovias – 2021, onde foram avaliados 3.230 km entre rodovias federais e estaduais em Santa Catarina, o estado geral das rodovias avaliadas temos mais de 71% (2.298 km) classificadas como: regular, ruim ou péssimo, e apenas 29% (932 km) classificadas como bom e ótimo, as quais estas são rodovias federais sob concessão. O estado geral inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria da via.

Em estradas da malha catarinense, o custo estimado para reconstrução, reparos e manutenção, segundo a pesquisa da CNT alcança R$ 2,89 bilhões.

Image title

O presidente da Fetrancesc, Dagnor Schneider, ressaltou a preocupação da entidade com a fragilidade das rodovias estaduais e federais. “Desenvolvemos nossas atividades sobre rodovias e percebemos que uma das grandes carências é a fragilidade da nossa infraestrutura. Precisamos continuar levando nossas preocupações, reinvindicações, tanto nas rodovias federais, como nas rodovias estaduais, para recuperarmos o tempo perdido, pois os investimentos não aconteceram. O desafio agora é acompanhar essas ações para nós podermos ter inversão de investimentos e reconstrução da nossa malha rodoviária de Santa Catarina.”

Entre as obras de recuperação que a entidade considera urgente, destacam-se: BR-282; BR-153; BR-470. Além disso, a federação ressaltou os dados do anuário da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em que Santa Catarina está em segundo lugar no número de acidentes de trânsito nas rodovias federais em 2021. No total, foram 7.882 acidentes, 8.702 feridos e 357 mortos.

Ainda conforme o documento, a proporção de acidentes por km de SC é de 3,36. Isto significa que SC fica em primeiro lugar no ranking na proporção km X extensão malha rodoviária. 

No encontro, Andrade se comprometeu com o empenho do DNIT na recuperação e manutenção da infraestrutura rodoviária do Estado.