Notícia

Em consenso, empregadores e trabalhadores atualizam piso salarial de SC em 10,5%

13/01/2022

Image title
Foto: Filipe Scotti


Representantes das federações empresariais e dos trabalhadores chegaram a um acordo para atualização, na média de 10,5% nas quatro faixas, do piso salarial de Santa Catarina para 2022. A rodada final de negociações foi realizada nesta quarta-feira, 12 de janeiro, na sede da Fiesc e o ato oficial de assinatura será realizado nesta quinta-feira, 13 de janeiro. Depois o acordo será enviado ao governo do estado, que editará projeto de lei a ser encaminhado à aprovação da Assembleia Legislativa.

Na oportunidade, esteve presente o coordenador da Comissão Jurídica da Fetrancesc (Comjur), Jair Osmar Schmidt, que ressaltou a importância desses debates. “Participar das negociações do piso salarial estadual é muito mais do que uma obrigação institucional da Fetrancesc, não se resume apenas repor as perdas do ano que passou, mas acompanhar direções do cenário econômico para o ano seguinte”.

Na negociação ficou estabelecido o valor de R$ 1.416 para a primeira faixa, válida para os setores da agricultura e pecuária, indústrias extrativas e beneficiamento, empresas de pesca e aquicultura, empregados domésticos, construção civil, indústrias de instrumentos musicais e brinquedos, estabelecimentos hípicos e empregados motociclistas, motoboys, e do transporte em geral (exceto motoristas).

A segunda faixa será de R$ 1.468 e integra as indústrias do vestuário, calçados, fiação, tecelagem, artefatos de couro; papel, papelão, cortiça e mobiliário, além das distribuidoras e vendedoras de jornais e revistas (bancas), vendedores ambulantes de jornais e revistas, administração das empresas proprietárias de jornais e revistas e empresas de comunicações e telemarketing.

Para a terceira faixa, o valor será de R$ 1.551, aplicável aos trabalhadores das indústrias químicas e farmacêuticas, cinematográficas, alimentação, comércio em geral e empregados de agentes autônomos do comércio.

Por fim, o valor negociado da quarta faixa é de R$ 1.621, aos trabalhadores nas indústrias metalúrgicas, mecânicas, material elétrico, gráficas, de vidros, cristais, espelhos, joalheria e lapidação de pedras preciosas, cerâmica de louça e porcelana, artefatos de borracha; empresas de seguros privados e capitalização e de agentes autônomos de seguros privados e de crédito; edifícios e condomínios residenciais, comerciais e similares, em turismo e hospitalidade; estabelecimentos de ensino, de cultura, de serviços de saúde e de processamento de dados, além de motoristas do transporte em geral.

Com informações da Fiesc