Blog

O que você não pode deixar de fazer para conservar os pneus da frota

Image title

Os pneus são os itens mais prejudicados em operações de transporte, então preste atenção nas dicas a seguir para aprimorar os cuidados com os pneus da sua frota.

Cerca de 6 pneus são perdidos a cada mês sem os devidos cuidados. Pelo menos, ao analisarmos os dados de uma grande transportadora, como a Conlog. Após iniciar um trabalho sério de gestão de pneus, a perda precoce de pneus foi zerada em poucos meses.

Com certeza seria um objetivo bem positivo de alcançar, já que os gastos com pneus novos são excessivos. Quer entender melhor como chegar lá? Continue aqui.

Esteja atualizado sobre obras em estrada


O planejamento de rotas é uma tarefa rotineira na gestão de frotas, mas engana-se quem pensa que a escolha se baseia principalmente no tempo de viagem. Junto disso, deve-se considerar as condições da estrada.

Não é apenas as estradas em condições precárias (que, infelizmente, ainda são a maioria no Brasil) que aceleram o desgaste dos pneus. Quando há obras, a sujeira e detritos podem causar ainda mais danos à banda de rodagem e atrasar a sua operação de transporte.

Ficar atento aos portais de notícias é a melhor ação para evitar surpresas e selecionar as rotas que terão menos impacto nos pneus da frota.

Conscientize os motoristas

Esses colaboradores têm um papel importantíssimo nos cuidados com os pneus. Por isso, devem ser conscientizados de suas responsabilidades. Dentre elas:

Direção defensiva

Cada pessoa tem um estilo de direção, mas quando estiver em um ambiente profissional, é preciso se adequar às regras da frota.

A direção defensiva é a melhor instrução que você pode dar para os condutores. Porém, certifique-se de determinar algumas boas práticas de direção que devem ser seguidas.

Carregamento dos veículos

Existe a maneira certa de fazer o carregamento de carga em um veículo, mas será que os seus colaboradores sabem disso? Você deve garantir que sim.

Ao seguir os padrões adequados, o peso da carga será distribuído de maneira equilibrada no veículo. Ou seja: nenhum pneu irá sofrer sobrecarga, o que diminui as chances de desgaste excessivo.

Calibragem de pneus

A calibragem é uma das principais ações que afeta a performance dos pneus e do veículo como um todo nas viagens.

Quando a pressão está abaixo do ideal, os pneus aumentam o consumo de combustível ao exigir mais do motor e os danos na carcaça. Já quando está alta demais, o veículo tem seu equilíbrio prejudicado.

Importante:

  • certifique a pressão recomendada de acordo com o modelo do pneu e do veículo.


  • os pneus devem estar frios para realizar a calibragem;


  • esta deve ser uma tarefa rotineira, sendo feita no máximo a cada 15 dias.


Cuidado com a profundidade dos sulcos

Sabia que tem uma lei determinando a profundidade mínima dos sulcos dos pneus? Pois é, este número é 1,6mm. Isso se dá porque, abaixo dessa medida, os pneus passam a aumentar o risco de acidentes na estrada.

A solução? Mantenha um cronograma de inspeção dos pneus e use uma sonda de inspeção para o caso.

Inclusive, o TWI é outro recurso para auxiliar nesse processo. Ele já é parte da maioria dos pneus hoje em dia e indica o nível de desgaste de cada pneu. Quando o pneu atinge o limite do TWI, atingiu seu nível máximo e precisa ser substituído.

Estabeleça a prática de rodízio de pneus

O rodízio é um cuidado com os pneus que ajuda a equalizar o desgaste em todos esses itens do veículo. Aliás, está incluso no manual do proprietário e você pode conferir o manual de cada veículo para entender qual é a melhor maneira de fazer o rodízio neles.

Há algumas indicações como: os pneus menos desgastados ficarem nas rodas traseiras para dar maior estabilidade aos veículos. Porém, o ideal mesmo é garantir um desgaste igual a todas as peças.

Lembre da lavagem dos pneus

As sujeiras que permanecem nos pneus podem danificar a banda de rodagem, atrapalhar o desempenho do veículo e acelerar o desgaste. Por isso, retirar restos de graxa, galhos, lama, etc., será o melhor para os seus pneus.

Porém, é preciso ter cuidado com os produtos utilizados também! Alguns químicos podem ressecar os pneus e gerar danos irreversíveis. Escolha bem e faça o uso correto deles.

Utilize um sistema de gestão de pneus

Os sistemas de gestão facilitam vários pontos: a troca de informações entre a equipe, a geração de dados para relatórios e análise, a produtividade da frota, e assim por diante.

Usar uma tecnologia voltada exclusivamente para os pneus, como a Conlog fez, rapidamente irá mostrar resultados positivos. Em apenas 6 meses, a transportadora passou de perder entre 6 e 8 pneus no mês para nenhuma perda precoce.

O que faz um sistema deste?

Se você utilizar um como o do Prolog App, você tem acesso a uma sonda de inspeção desenvolvida pela própria equipe e um programa que coleta, armazena e organiza todos os dados.

Ainda mais, você entende quais as possíveis causas e soluções para o desgaste de cada pneu.

Quer descobrir mais sobre essa solução? Confira aqui.

Fonte: Prolog