Blog

O que esperar da Black Friday em 2021

Image title

Tradicionalmente, a Black Friday ocorre na última sexta-feira do mês de novembro, sempre após o feriado americano de Ação de Graças.  Não são só os varejistas que esperam ansiosamente pelo período, os consumidores também aproveitam o momento para comprar os produtos que desejam com mais desconto o que, na verdade, os tornam os grandes protagonistas da data.

A principal tendência para a Black Friday deste ano está diretamente relacionada ao poder do consumidor na pesquisa e comparação de preços muito antes de sair às compras. As Empresas da Varejo fazem com que o cliente tenha todas as informações na palma da mão. Mesmo aqueles que optam por realizar suas compras na loja física, utilizam o recurso da pesquisa para comparar valores.

Assim como a Black Friday 2019 foi um parâmetro para o crescimento da edição de 2020, o comportamento do consumidor no ano passado é um termômetro que sinaliza aquilo que podemos esperar da Black Friday 2021.

Com a pandemia em 2020 tivemos a Black Friday mais digital da história, o cenário do comércio eletrônico deve se expandir ainda mais em 2021. Os dados e as pesquisas revelam que, em 2020, o varejo físico declinou enquanto o e-commerce cresceu. Além disso, todas as tendências relacionadas ao comportamento do consumidor demonstram a maturidade que o consumidor digital atingiu.

Atender ao pico de demanda que acontece durante o período não é tarefa simples, as empresas têm que saber lidar com atrasos e problemas nas entregas, onde é necessário um planejamento prévio e minucioso nas estratégias de vendas, logística e de segurança do processo de entrega ao consumidor. A falta de planejamento e estratégia pode afetar a imagem da marca, gerar frustração de receita da empresa, insatisfação e perda de clientes.

Então como prevenir os riscos de transporte durante a Black Friday?


A Zattar Seguros elaborou algumas dicas visando a logística eficiente e a elevação do nível de segurança do transporte durante este período, confira:

1
– Buscar um Seguro de Transportes para coberturas de roubo, avaria, acidentes e viagens internacionais;

2
– Utilizar plataforma web para simplificar a gestão da logística e a comunicação com transportadores, com foco nos melhores resultados, menores custos, além de entregas mais rápidas e o monitoramento de todas as fases da operação;

3
– Adotar um Gerenciamento de Risco diferenciado pensando na sazonalidade da operação. Busque empresas de GR no mercado com credibilidade e que entendam dos riscos deste tipo de transporte;

4
– Realizar o Cadastro dos motoristas e o checklist de segurança dos veículos;

5
– Adotar Rastreamento ostensivo 24h, com controle da rota, ações de entrada e saída de alvos, controle dos locais de paradas, equipamentos de redundância e regras bem definidas entre o Segurado x Corretora x Gerenciadora de Risco;

6
– Quando possível, utilizar protecionais adicionais de segurança para dificultar o acesso ao veículo ou que possibilitem recuperação da carga por exemplo:  tela de janela com sensor, trava externa do baú, localizador fixo na carreta, equipes de pronta resposta, escolta velada, iscas nas cargas entre outros;

7
– Programar paradas estratégicas durante a viagem em locais avaliados previamente pela GR e durante a parada manter comunicação constante com o motorista;

8
– Realizar treinamento com as equipes, onde a GR tem um papel importante neste processo. Constantemente a GR deve avaliar as áreas de riscos, movimentação das quadrilhas, não conformidades durante a viagem e de forma inteligente direcionar as ações de segurança junto ao segurado e as equipes envolvidas no transporte e logística.

Eduardo Tavares – Gerente de Operações da Zattar


Fonte: Zattar