Blog

Entenda a diferença entre Transporte Multimodal e Intermodal

Image title

O setor de logística é muito grande e nele existem vários conceitos diferentes. Um dos conceitos importantes e que todos que trabalham na área precisam conhecer é a diferença entre transporte multimodal e transporte intermodal.

Muitas vezes é necessário usar mais de um meio de transporte para o envio de cargas à longa distância e isso exige todo um planejamento para definição dos processos de logística mais adequados, sempre considerando o objetivo principal de entregar a mercadoria com segurança em seu destino final no menor tempo e custo da operação.

Em vista disso, os termos multimodal e intermodal estão ligados entre si. Quer conhecer mais sobre eles? Então confira abaixo:

  • O que é um Modal de Transporte?
  • O que é um Transporte Multimodal?
  • O que é um Transporte Intermodal?
  • Quais são as principais diferenças entre o Transporte Multimodal e o Transporte Intermodal?
  • Qual é a modalidade mais vantajosa?
  • Fique ligado: BR do Mar e Cabotagem devem transformar o transporte e logística no Brasil


O que é um Modal de Transporte?

Um modal de transporte é o modo escolhido para o deslocamento de pessoas ou cargas. Ele pode ser rodoviário, ferroviário, aquaviário e dutoviário e para cada um desses existem serviços especializados.

O que é um Transporte Multimodal?

O Transporte Multimodal é aquele que contém 2 ou mais modais de transportes para as mercadorias, esses modais podem ser caminhões, trens, navios, aviões, automóveis, motocicletas, etc. Ele tem todas as operações cobertas por um único documento, o CTMC (Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas) emitido pelo OTM (Operador de Transporte Multimodal) que é a empresa que assume toda a operação.

  • A Lei número 9.611/98 define a operação do transporte multimodal de cargas, os papéis e responsabilidade dos envolvidos.


O que é um Transporte Intermodal?

Diferente do Transporte Multimodal, o Transporte Intermodal é aquele que contém 2 ou menos meios de transportes para as mercadorias. Nele é necessário um documento de transporte de destino para cada operação e a responsabilidade é dividida entre transportadores participantes da operação. Por exemplo, se a carga é transferida de um caminhão para um avião, um novo contrato é elaborado.

Quais são as principais diferenças entre o Transporte Multimodal e o Transporte Intermodal?

  • Emissão de documentos:


No transporte multimodal é utilizado somente um documento, o Conhecimento de transporte Multimodal de Cargas (CTMC), que é um documento fiscal que evidencia o contrato de transporte multimodal e rege toda a operação, desde a coleta da carga até sua entrega no destino, emitido pelo Operador de Transporte Multimodal (OTM) que é a pessoa jurídica contratada como principal prestador para a realização do Transporte Multimodal de Cargas da origem até o destino, por meios próprios ou por intermédio de terceiros. Mas atenção, para emitir o CTMC, o operador deve ter habilitação e registro na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Já no transporte intermodal, toda vez que a mercadoria trocar de meio de transporte, é necessário emitir um Conhecimento de Transporte separado. Cada um desses documentos é entendido como um novo contrato.

  • Divisão de responsabilidade:


Na intermodalidade, há uma divisão clara, a responsabilidade é dividida entre os transportadores de cada modal e trecho utilizado, significando que eles apenas respondem pelo transporte que estão realizando naquele momento.

Na multimodalidade, o OTM é o único responsável pela realização do serviço, ele planeja e organiza como será a troca de modais, exigindo uma verificação das mercadorias em toda transferência de modais, porém vale ressaltar que o OTM não realiza as operações de transporte.

  • Contrato:


A forma como os contratos são realizados também faz diferença. No caso do transporte multimodal, há apenas um contrato vigente entre o OTM e o cliente.

Porém, o transporte intermodal possui uma grande quantidade de contratos, a cada trajeto o cliente deve realizar um novo contrato com cada embarcador, no qual pode ter exigências, como por exemplo: prazos e valores diferentes.

Qual é a modalidade mais vantajosa?

Existem algumas vantagens em cada um desses tipos de transportes, conhecer as diferenças entre eles é fundamental para tomar decisões mais acertadas e saber qual é a melhor escolha para cada momento. Pode-se resumir as vantagens da multimodalidade e da intermodalidade nos seguintes tópicos:

Multimodalidade:

  • Redução de burocracia;
  • Mais foco no transporte de carga;
  • Tudo é solucionado pelo OTM;
  • Menos custo no processo de mudança de transporte;
  • Mais agilidade no processo de contratação;


Intermodalidade:

  • Possibilidade de negociar benefícios entre cada transportador;
  • Por não usar muito tipos de modais, é possível que haja redução de poluição e consumo de energia;
  • Minimizar o tráfego rodoviário, trazendo mais segurança no trajeto;
  • Aumento da competitividade do setor de transporte;


Fique ligado: BR do Mar e Cabotagem devem transformar o transporte e logística no Brasil

Um modal de transporte que está ganhando mais espaço no Brasil é o transporte de cabotagem. Aprovada em dezembro de 2021, a Lei Nº 14.301, Programa de Incentivo à Cabotagem, o BR do Mar, tem como objetivo expandir a logística no país, com possível efeito benéfico sobre as importações.

Um dos grandes avanços será a possibilidade de incrementar a oferta e a qualidade do transporte por cabotagem, estimular a concorrência, incentivar a competitividade e aumentar a disponibilidade da frota dedicada à cabotagem no território nacional.

Quer saber mais sobre soluções em seguros para Transporte & Logística?

A Zattar Seguros conta com soluções completas para transportadoras e embarcadores na movimentação de cargas em território nacional e internacional em todos os modais. Entre em contato e descubra o que podemos fazer pelo seu negócio!

Fonte: Zattar