Blog

Como as compras on-line impactam no aumento da demanda no setor de transportes

Image title

De um lado, a crise econômica gerada pela pandemia fechou portas para alguns negócios. De outro, para muitos outros, foi mais esperada do que materializada. É que foi a oportunidade para alavancar novos empreendimentos e, mesmo, potencializar aqueles que se propuseram a se reinventar.

Foi o caso do Transporte Rodoviário de Cargas, que tinha projeção de crescimento de 3,26% em 2021. O mais interessante de tudo é que aumento das compras on-line foi propulsor para a elevação paralela da demanda do setor.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), de abril a setembro de 2020, 11,5 milhões de brasileiros fizeram sua primeira compra on-line enquanto 150 mil novas lojas começaram a operar pela internet. É que a pandemia mostrou que é muito prático escolher o produto no marketplace, pagar sem pegar fila e receber no conforto de casa – até mesmo quando se trata de supermercados.

Com a chegada do quarto trimestre, o otimismo de oferta e procura é ainda maior. É que a Black Friday, muito embora a iniciativa já tenha dominado as lojas físicas, é responsável por boa parte das compras virtuais, principalmente de eletrônicos – os mais comprados pela internet, segundo dados oficiais. Aliás, grande parte dos consumidores já está monitorando produtos específicos para comprar neste período.

O que se espera com isso é que o transporte seja responsável por ajudar, assim como na movimentação das compras de e-commerce, a alavancar o PIB brasileiro em 2021, já que ambos tiveram recuperação no segundo semestre de 2020.

Crescimento das compras on-line significa também da demanda do transporte, até porque 60% de tudo o que é movimentado passa pelo caminhão. E as transportadoras que se reinventaram estão preparadas para isso, principalmente com a presença do motorista – peça-chave para a atividade, sem, obviamente, desmerecer nenhuma das outras atividades dentro do Centro de Distribuição, fundamentais, a propósito.

A falta de motoristas qualificados


Nessa alta de oferta e procura, uma das maiores preocupações das empresas do Transporte Rodoviário de Cargas é a contratação do motorista, visto que existe grande percentual que terceiriza a atividade-fim. Principalmente com a falta de motoristas no mercado de transporte, é preciso buscar as melhores soluções para encontrar profissionais diferenciados, sem burocracia e, melhor, aumento de lucratividade para ambas as partes.

E aí que entra a Motorista PX, empresa catarinense que vem revolucionando o setor de transporte de carga rodoviário e a relação entre transportadoras e caminhoneiros. Com mais de 10 mil motoristas MEI registrados, a plataforma conecta transportadoras a estes motoristas para serviços pontuais sem o vínculo empregatício. Desta maneira, o transportador pode sempre ter motoristas qualificados à sua disposição, aumentando a sua produtividade e reduzindo custos.

Fonte: Motorista PX